Brexit traz novas regras de imigração para o Reino Unido

Livre circulação de cidadãos europeus deve acabar

Entre as incertezas com a negociação do Brexit, estão as mudanças nas leis de imigração para o Reino Unido, o que causa grande preocupação aos imigrantes. Segundo a primeira-ministra britânica, Theresa May, com a saída do país do bloco da União Europeia (UE) novas regras de imigração entrarão em vigor que colocarão fim à livre circulação de cidadãos europeus no país. Os brasileiros que vivem no Reino Unido devido à cidadania europeia estão apreensivos.

De acordo com a líder britânica, após o Brexit, os cidadãos da UE serão tratados como os dos demais países, sem os privilégios de livre circulação que, atualmente, possuem. Para a premiê, o novo sistema de imigração será baseado na qualificação dos trabalhadores e não em sua origem. Dessa forma, May acredita que haverá uma redução na imigração de pessoas pouco qualificadas e, também, poderá reduzir o número de imigrantes, como prometeu em campanha.

Nas eleições legislativas de 2017, Theresa May se comprometeu, durante sua campanha eleitoral, a reduzir o saldo migratório a menos de 100 mil pessoas ao ano, contra as 273.000 de 2016. As novas regras de imigração seguem as conclusões do relatório produzido pela Comissão Consultiva de Imigração, que teve 140 páginas e foi finalizado em setembro de 2018.

De acordo com as novas regras, para se instalar no Reino Unido todos  também deverão atestar um certo nível de renda. Essa medida, segundo May, é para evitar que ocupem empregos que poderiam ser desempenhados pela população britânica. Para os turistas e europeus viajando a negócios, as condições de entrada serão negociadas com a UE. Atualmente, os cidadãos da União Europeia podem se instalar e trabalhar livremente no Reino Unido.

Segundo a consultoria de imigração da Associação Brasileira do Reino Unido, muitos brasileiros estão preocupados com o anúncio das novas regras, uma vez que residem no país, principalmente em Londres, pois adquiriram a cidadania europeia e usufruem da livre circulação. Conforme o prazo estipulado, o Reino Unido teria a saída da União Europeia efetivada no dia 29 de março de 2019. No entanto, as negociações sobre o Brexit ainda estão em andamento, causando graves crises no governo britânico.   

Por Gisleine Durigan


Odair Oliveira